sábado, 30 de abril de 2011

Dentre tantas... EU



Sensível, abalável, alegre, triste, sou o reflexo de tudo o que viví, sou um contexo de tudo que há em mim, de tudo o que cultivo em mim.
Quando criança adorava brincar com as cores, não conseguia ser igual as outras crianças que brincavam a correr pelas ruas a fora, eu vivia mergulhada nos livros e músicas, era minha comunicação com o externo, com o mundo.
Na adolescência passei pelo conflito que segue a ordem natural da vida, tentei largar a menina e deixei de ser criança, assim tinha que ser.
Na mocidade poucos namorados, e poucos foram amados a poucos me entreguei, meus diários entupidos de histórias que ainda hoje guardo na memória, os diários perderam-se com o tempo, as histórias ficaram e guardo todas ainda hoje na memória.
Meu primeiro beijo, o primeiro amor, meus medos, meus traumas, minhas fantasias e a intensidade dos meus dias.
Hoje adulta depois de tantas fases vividas, de traumas superados e medos ainda guardados, resolví ser feliz, aprendí com a vida não desejar mal ao próximo e que cedo ou tarde você acaba aprendendo, mesmo em cima de um erro.
Sou confusa, insegura, prolixa, adoro carinho, dar abraços apertados e demorados, uma mistura de timidez e sensatez. Amo todos que entram na minha vida em demasia, não consigo odiar, sou completamente despida de desamor. Aprendí também que tudo que chega pode partir e eu devo deixar ir.
Aprendí ao longo da vida a acreditar nas pessoas, que todo mundo mereçe uma segunda chance . Hoje sou reflexo dos meus dias, há quem me conheça pelas minhas poesias ou pelo jardim que sou dona, tão imenso que é com as mais belas flores, as que rego todos os dias com meu carinho e minha alegria, as vezes mesmo de longe cuido de todas as minhas flores nem que seja através de um pensamento bom.
Sou amiga, sou amor e sou amada, sou tudo Sou quase nada, sem amor em mim não conseguiria um passo dar, quem dirás caminhar, sou uma eterna aprendiz, sou pegajosa, engraçada, tímida, chorona... Sou criança com medo, dentre tantos outros sentimentos...
Acredito fielmente que nada é por acaso, que somos fonte de fé inesgotável, sou solidão sou multidão, sou tantas e tantos em mim mesma, sou alfarrábios mentais e bordejos filosóficos, sou aquela que podes sempre contar, sou eu mesma mais confesso que não tenho vontade de ser a mesma para sempre, as vezes se faz necessário mudar .
Sou assim, conto, verso, poesia, sou canção, sou uma serenata, sou acorde vibrando em harmonia e emoção, sou apenas um retrato de mim.
Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

O Riso dessa Gente

 
 Se de cada sorriso que recebo eu pudesse tirar energia vital, mais de mil anos viveria
O sorriso dessa gente me encanta, por onde anda se espalha e pelo ar sai a brincar, se de cada sorriso eu tentar decifrar o que faz essa energia me contagiar, sorrir é remédio para alma doentia, é alegria para quem precisa é garantia de fazer o bem sem saber a quem.
Sorrir mesmo quando a dor te torturar e mesmo quando vacilar com um sorriso no rosto pode tudo clarear, sorrir para alegrar o mal alheio e amenizar a dor de quem precisa de amor.
Fico encantada com as formas que cada sorriso tem, independente da verdade de quem vem, um sorriso tímido, um sorriso largo, aquele sorriso de canto de boca, a gargalhada da garotada, sorrir faz bem a alma. O riso dessa gente que mesmo em face de tanto sofrimento segue com sorriss largos, isso me fortalece, isso me apetece, isso me traz paz e me faz querer sempre mais.
Sorrir é remediar a tristeza que as vezes chega sorrateira e nessa brincadeira vamos distribuindo sorrisos, mais sorrisos verdadeiros para abrandar o sofrimento alheio a angústia de quem precisa.
Me pego sempre encarando as pessoas reparando a forma de sorrir de cada um, levando comigo cada pedaçinho de sorriso que encontro no meu caminho, a cada esquina, em cada casa que entrar, a cada pessoa que conheço, me fortaleço com cada sorriso que recebo e tento retribuir com sorrisos largos também, mesmo nos momentos nostálgicos acho que todo mundo merece o melhor que tem em mim.
O riso dessa gente me faz bem, me faz sentir viva a chama de um amor que não quero jamais perder, o amor ao próximo, a capacidade de me doar ao próximo, seguindo e aprendendo com o riso dessa gente.

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Em dia de Chuva...

 E que ando um pouco cansada ultimamente, seu calor já não é tão quente e seu carinho já não me atrai, velhos tempos que não voltam mais. 
Não há o que se preocupar pode ser só uma fase e logo passar, mais mesmo assim o que sinto agora é só vazio, um vazio que não sei se é bom ou ruim pode ser esse tempo chuvoso em que tiramos o dia e entregamos nossas horas a nostalgia parece que os dias de chuva são os dias de lembrança, das lembranças brandas as mais revoltas.
Todo dia de chuva também é dia de festejar, ver o chão molhar a chuva cair e lavar toda a impureza que há, levando contigo todos os pensamentos ruins, dia de chuva é dia de graça.
Que cada pingo que caia tenha a sua graça, na batida e na dança da água a beijar o chão, a folha molhada, o perfume das folhas e flores, o cheiro de mato, um bom papo, conversas ao pé do ouvido, dias de chuva.
Ler um bom livro, aderir um novo estilo, abraçar um amigo.
Dia de chuva é dia de arrumar a bagunça do armário, dos pensamentos, das fases, jogar fora o que não presta, deixar guardado o que te faz bem e trazer a tona tudo que não mais fazia sentido em tempos remotos, hoje algumas velhas lembranças pode te fazer bem.
Em dia de chuva se corre esse risco, recordar um amor vivido, amar alguém querido, desejar com mais fervor a pessoa amada, querer ficar deitada e não levantar para nada, dormir abraçada, tomar chocolate quente, ler um bom livro, pele com pele, cada um com sua vontade e abençados sejam aqueles que veneram a chuva por que até em dia de chuva apesar da pontinha de tristeza e nostalgia no final sempre vem a alegria.

Renata Bartilotti 
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Fã é Fã




Caminhar no escuro, bater na porta e te encontrar com o sorriso mais lindo, aquele que nunca tinha visto.
Se fã é abrir mão do tempo livre só para te ver, é querer estar perto de você, contar meus segredos mais irreveláveis.
Ser fã é padecer no paraíso, te achar sempre um bom menino, o mais belo, o mais lindo, o melhor dentre todos os mortais, és a criatura mais adorável.
Camila sem Flavinho coisa quase que impossível, e mesmo em face de tantos desencontros é para te encontrar que ando.
Ser fã é cantar todas as músicas e encher o saco das amigas contando as mesmas histórias achando que está contando a melhor piada, ser fã é achar você sempre o melhor de todos e ainda assim querer sempre mais.
Ser fã é não aceitar que falem mal de você, logo você que roubou meu coração mesmo sem saber!
Ser fã é deixar pai e mãe falar, meu amor nunca vai acabar, estarei sempre a te esperar, ser fã é sonhar com aquele amor impossível e viver a te desejar, beijando outras bocas querendo a tua beijar, ser fã é viver a te amar.
Ser fã é dar minha vida por você e querer tua vida viver, ser fã é admitir que vivo por você!

Renata Bartilotti



*(Esse poema foi um pequeno presente para Camila, que todos os dias incansavelmente fala e demosntra seu amor por Flavinho músico aqui da Bahia, fiz agora com ela aqui do meu lado e achei tão linda a carinha dela enquanto estava lendo, vi o olhinho brilhando, cheios de lágrimas, afinal de contas fã é fã!
Carretinha espero que tenha gostado.)*
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Do peito pra dentro




Quem souber o que se passa no fundo da alma, pode parar para contar, quero desvendar todos os enigmas do mar, do sorriso bonito, do abraço largo daquele que tomou meu espaço.
Do peito pra dentro bordejos filosóficos, alfarrábios mentais, delírios carnais, fantasias loucas sem finais, frases longas, conversas intermináveis e pensamentos irreveláveis.
Se quiser me encontrar entra no meu sonho, estou sempre a sonhar, com olhos abertos, lápis na mão, essa é a minha condição.
Do peito pra dentro é só amor, vez ou outra a tristeza chega, vem brincar com meus sonhos, revira alguns, deixa outros de pernas pro ar e sai a cantar, nunca fica em definitivo pois sabe que aqui dentro do meu peito seu tempo é passageiro.
Nesses dias de chuva fica tudo meio nostálgico, aquele abraço, aquele sorriso, aquela melodia, ler um livro de poesia, ouvir um poema cantado de Drummond, achar sem graça o vôo do beija-flor, dias de chuva tem disso.
Convém achar uma fórmula para recriar tudo que há de bom, em dias de chuva tanta beleza que há, da gota de chuva a nos beijar, do cheiro de mato, do papo contrariado, do frio procurando alguém para esquentar.
Alguém para amar, um telefonema inesperado e o peito acelerado, a noite será longa, do peito pra dentro todo universo de sentimentos, todas as sensações daquele momento, a cabeça que não para de pensar, o corpo reluta mais o coração na teimosia ganha mais uma vez, mais uma noite de desejo e euforia.
Do peito pra dentro não há o que desvendar, nem o que revelar, almas prolixas, histórias com finais felizes, jardins floridos e mais um verso para guardar dentro do peito.

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Cérebro Eletrônico



O cérebro eletrônico faz tudo
Faz quase tudo
Faz quase tudo
Mas ele é mudo


O cérebro eletrônico comanda
Manda e desmanda
Ele é quem manda
Mas ele não anda


Só eu posso pensar
Se Deus existe
Só eu
Só eu posso chorar
Quando estou triste
Só eu
Eu cá com meus botões
De carne e osso
Eu falo e ouço. Hum


Eu penso e posso
Eu posso decidir
Se vivo ou morro por que
Porque sou vivo
Vivo pra cachorro e sei
Que cérebro eletrônico nenhum me dá socorro
No meu caminho inevitável para a morte
Porque sou vivo
Sou muito vivo e sei


Que a morte é nosso impulso primitivo e sei
Que cérebro eletrônico nenhum me dá socorro
Com seus botões de ferro e seus
Olhos de vidro

Gilberto Gil
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Olhar

De peito aberto me encontro nesse momento, olhos marejados, boca entreaberta, pensamentos soltos, no balanço do bordêjo a filosofia do momento.
Cartas de amor escritas de próprio punho, um coração batendo no escuro, mãos dadas rumo ao futuro. Teorias incertas, caminhos opostos e no íntimo do ser puro e errante, a certeza de seguir  adiante.
O caminho é longo, obstáculos a enfrentar e a certeza de não mais errar, o coração a reclamar mais um poema de amor um soneto de paz, tristeza nunca mais.
O clima é ameno, a chuva traz o aconchego e junto com eles boas lembranças, aquelas do tempo de criança. Com um único pingo de chuva molhar o corpo inteiro até lavar a alma, e entre um pingo e outro enxergar a beleza do arco--íris com todo seu encanto.
A poesia que não rima ainda assim é poesia, um poema sem pudor também tem seu valor, cartas sem leitor que nunca chegam a seu destino nunca foi um desatino, deixa tudo no seu lugar por que em tudo há uma história para contar, só precisa olhar, ver, atento ficar, se deixar levar pela beleza do momento e enxergar com os olhos de dentro os olhos da alma, e mais uma vez só olhar.


Renata Bartilotti

http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Meu Ponto



A distância entre um ponto e outro, o que nos separa mesmo estando juntos, e ainda assim sentir a distância entre os dois pontos, Eu e Você.
Corpos quentes, queimando feito brasa, a carne que ainda sangra e a agonia de ser meio amada, entre a distância que nos uni e nos separa. Estando perto e mesmo assim sentindo-o longe, todo sentimento que podemos ter senão saudade,agonia, desejo e alegria, incontidos e incompletos no falso tormento do desejo.
Mais nem sempre um ponto é um ponto final e assim sendo continuarei esperando, dentro do ponto de partida ou pondo inicial que me atrai e me fascina e acaba fazendo parte de tudo que nos atrai e distancia.Estamos juntos mesmo separados e quantas vezes aconteçeu o contrário mesmo que por acaso?
Em nossos lençóis, nas finas fronteiras de nossos lençóis as marcas da noite que passou e a lembrança que no corpo ficou. Rios, mares, oceanos e mais um vez me angano e mesmo assim sigo te esperando.
Na tentativa frustrada de em outras bocas te encontrar, enganando a solidão ou deixando ela me enganar, testando meus limites e nunca deixando meu ponto chegar ao final.
Me reciclo, renovo e reinicio a todo instante e mesmo outras bocas beijando é pelo seu corpo que sigo e estou esperando.
Seu cheiro, seu sorriso, mais uma noite contigo, mais uma vida contigo, intensidade e delírio, famílias reunidas, crianças brincando, casa cheia, nosso filho chegando, nós dois nos amando, dessa vez sem fronteiras, limites ou berreiras, livres como passarinhos, como convém aos mortais de bem.
Assim vou te esperando vida minha, deixando seu exécito invardir meu país todos os dias, separados na carne mais juntos na alma, o amor tem dessas coisas a vida tem dessas coisas.
Você meu ponto de referência nessa cidade, meu ponto de partida o mais fundamental meu alicerçe, aquele que me fortaleçe.
Meu ponto que nunca será um ponto final...

(Esse poema foi escrito baseado na história de uma grande amiga minha, uma pessoa que amo muito. Minha amiga espero em breve escrever  um lindo poema da união de vocês amoteeeeeee!!!! )

Renata Bartiotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

terça-feira, 26 de abril de 2011

Por Que?...



Por que borboletas adoram as flores e toda vez na primavera é lá que se escondem ou vivem a brincar?
Por que toda cor tem sintonia com nosso humor? Quem falou e pode provar que o amor é um senimento abstrato seguindo a teoria que não é palpável? Espera o amor acabar e teu corpo gritar de dor, sua teoria logo logo vai mudar.
Por que queremos um acorde sempre maior e cantar quando devíamos calar? Por que quem ama chora mesmo que seja de alegria? Quem nunca chorou por amor?
Por que tudo tem que acabar? Para dar espaço a outras coisas que estão por chegar?
Por que tanto ódio pelo que não podemos ter? Por que sofrimento em demasia e escolher viver na agonia?
Por que somos frágei ou fortes demais? Por que sentimos medo do que nada nos faz?
Por que mesmo aprendendo queremos saber sempre mais? Por que as crianças tem que cresçer? Por que o mundo gira e tudo que vai volta? Por que somos o que pensamos, falamos ou fazemos?
Por que tantos julgamentos, mesmo errôneos? Por que persistir no erro? Por que amar demais?
Por que tantas maias, alegrias, fobias, para que tanta poesia? Por que tanta pergunta sem resposta?
Por isso o meu vício de vestir a folha nua!

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

As vezes é bom ouvir NÃO!




Não se preocupe não é o fim do mundo, acalma teu coração e não fique se magoando em vão, entende que faz parte da vida perder para cresçer e amadureçer.
Não torture os outros mesmo nos teus momentos mais coléricos, no final estará torturando a sí mesmo, aceite seu destino o que tiver que ser será e entende que nem sempre o que se quer será permitido. Mais nem por isso sua vida será um martírio, entenda que seu coração é bom menino.
Desejar mal ao próximo, plantar sofrimento no coração alheio não adianta, ainda assim dessas sementinhas de sofrimento nascerão esperança!
Não desviarás o destino do próximo não destruirás o que foi construído com amor, por que ainda acreditamos com fervor e ainda que nossa fé seja abalada, logo logo passa e mais uma vez estaremos prontas para mais um dia de batalha.
Entende que ninguém é dono de niguém, aceitta teu não como resposta ergue tua cabeça levanta mais não vai embora, fugir nunca foi a solução coloca o teu destino na palma da mão e escolhe o melhor caminho.
Se fraquejar tenha umbridade e força para levantar, reconheçe que errou esqueçe o que passou, tudo tem sentido quando bem entendido.
Um não na história da humanidade nunca matou, encara tua realidade e segue o caminho da bondade, errar faz parte ouvir não também. Faz do teu tempo um tempo de paz, eu só lhe quero bem e por mais que tente pareçer ruim não adianta não vai conseguir.
Deixe de se "aperriar" e começe a se cuidar, cante, dance, grite, faça alguém sorrir, isso vai te fazer bem, de resto entrega na mão de Deus.
Ouvir um não, não é o fim do mundo, prestou atenção em quantos nãos você leu aqui? Então colore teu coração canaliza tua emoção, segue tua lida, se reequilibra e tenta alegrar tua vida, celebre tua vida em cada dia que ela se inicia e vive como se esse dia fosse o seu úlimo.
Um não é sempre um não, não se preocupe em entender nem sempre o que é lógico faz sentido, com certeza esse não não foi o primeiro nem será o úlimo que você ouviu ou leu.

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

sábado, 23 de abril de 2011

Brincar de Rimar



Hoje um céu de azul anil que derrepente me cobriu, e quando menos esperei o amor surgiu.
De longe se vê o povo todo a cantar, maracatú, xote, baião, tudo se faz canção, de tudo renasçe a axaltação, é como brincar de rimar... amor com dor, frio com calor, sede com água, algodão doce de fábula...
Do luxo das cores, da poesia para os amores, dos contos para os amantes, das histórias mais ilariantes, das cantigas mais radiantes, dos sorrisos mais cativantes.
Canção de amor, chuvisco no fim da tarde, namoro na melhor idade, papinha de criança, aprender um dança, escrever o que te apeteçe, te esperar no fim de tarde, um bom vinho, querer sempre seu carinho.
Ver tudo colorido, do canto a melodia, da melodia a dança, da dança a esperança, das cores nuance, sorrisos largos, abraços apertados, verdades jamais inventadas, dar muitas gargalhadas...
Brincar de rimar, amar, calar, sentar, cuidar, sorrir, dividir, aplaudir, sentir, ver, comer, aprender, ter, sentir, escrever.

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

s2






  "´Eu não sei viver triste e sozinha é a minha condição!!!"




(Lulu Santos)
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Poema sem nome


Que venha a palavra cantada, a poesia rimada, basta um sorriso que acalma, ser prolixa a vezes se faz necessário, mais o silêncio é muito mais necessário quando o olhar diz tudo.
É preciso plantar sementes de fraternidade, diante de tanta maldade só nos basta a lealdade, acolher o amor, basta querer , deixa fazer calor, deixa rimar, deixa falar, eu quero é cantar, quero o acorde perfeito a casar com a melhor sinfonia, quero rimas todo dia, quero cordel sem nexo, literatura e reconvexo, basta se deixar levar nas asas da imaginação, escrever sem o lápis na mão.
Ouvir paródias desconexas, piadas sem graça, dormir na varanda de casa, um beijo roubado, uma face rubra, um esmalte carmim, um cheiro de jasmim, o poder da palavra, a verdade da escrita, o dom de fazer viajar.
É tempo de renovação, de uma nova canção, um novo amor, mais se ainda assim triste ficar, saiba que a tristeza também tem sua forma de amar, a tristeza é uma forma de euforia, toda tristeza também tem sua beleza, canta a tristeza para que depois dela a renovação venha, e venha completa!
Sêdes maleável com a vida, experimenta sair da rotina e aceita o que vier... Virá de bom grado, porque nessa vida nada é por acaso, já estava planejado faz parte do ciclo de crescimento pessoal, todo sentimento sem passado ou futuro, toda ferida cicariza e por mais que deixe marcas, um dia para de doer, a marca fica e a dor vai embora, faz parte do show da vida.
É preciso paz para suavizar, é preciso ser suave, suave é suave será. E que toda suavidade seja infinita, por que tudo que é suave tem mais é mais gostose e tem mais verdade. Tudo é mais bonito num sorriso quando podemos dar...


Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Quero

Quando criança tinha medo de tudo, de escuro, de mosntros, de tumulto, de bichos...eu simplismente tinha medo de tudo.
Crescí com essa idéia de que meu  medo é insuperável, que as pessoas são insubistituíveis que quando morre um capim nunca nascerá outro, minha vida inteira  foi  feita de doação sem cobrança ou cobrança demais, ou seja me deixa dar, me deixa doar, me deixa estar, me deixa cuidar, me deixa ficar.... Você não precisa nem me notar...
Amor em demasia, doação em demasia e por consequência sofrimento em demasia, meu jeito Renata de ser, a menina que ainda hoje acorda no meio da noite com medo, a menina que ainda tem pesadelo e no meio da noite manda torpedo para as amigas, ou liga chorando,.... O que seria de mim sem vocês? Renata sem amigas coisa incompreensível!!!!!
Medos incuráveis, mesmo que não tenha nenhum sentido, tenho medo de tanta coisa... o pior de todos é meu medo de magoar os que eu amo, de ferir ou machucar os meus, independente de como, não suporto a idéia de fazer  o mal ao póximo e ainda hoje tolero os que me detestam, eu ainda acredito no amor entre as pessoas, no amor sublime nos corações dos seres humanos, eu credito no ser humano, e mesmo que as águas do equívoco por ironia do destino um dia me encharque, ainda assim não vou me contaminar não quero jamais perder essa sensibilidade de me doar não quero me trancar, me fechar para o mundo, não quero me trancar no meu mundo. Quero compartilhar tudo o que vivo, tudo o que sinto, quero amar mais e mais ainda me doar ao próximo.
Quero não mais sentir medo, quero não mais ter pesadelos, quero não mais chorar por qualquer coisa, uma girpe, um grito, um palavra , um abraço, um passo mal dado, enfim quero viver em paz, quero ser feliz e continuar querendo que todos a minha volta, e por consequência todos que estiverem por perto sejam felizes também,quero que o sol brilhe e brilhe para todo mundo, eu quero o amor sublime, silencioso e brando como a bruma.
Acredito em conto de fadas, acredito que ainda existam homens românticos, do tipo que abre a porta do carro, ainda acredito na amizade verdadeira mesmo sendo muitas vezes testada por muitas delas, ainda prefiro acreditar com fervor que todos os meus desencantos, desamores ou dissabores são nada mais que frutos de minhas provas e expiações onde tenho que passar nesse mundo de meu Deus, quero não guardar mágoas de ninguém e assim seguir vivendo.
Quero fruta madura, colo que acolhe, braço que abraça, boca que beija, andar que bordêja, labutar na peleja, e o mais importante seguir sempre adiante, sabendo que o repuxo é grande e tendo a certeza de que Deus só dá o frio conforme o cobertor, hoje eu quero flutuar no amor, quero me despir dos meus medos, quero me livrar dos meus pesadelos, quero mais beijos, mais abraços, mais amor, mais sabor, mais cor, eu quero mais, quero ser mais amiga quero amar mais, me doar mais, quero uma alegria que não caiba em mim, quero viver feliz, quero espahar amor por onde eu passar, e deixar a porta aberta para que eu sempre possa voltar, quero ter com quem contar!
Quero mais eu te amo, quero mais filosofia, quero mais poesia de Cora, Clarice, Cecília, quero frases de Altamira, pouco me importa a rima, eu quero a beleza da frase, da palavra não dita, quero a beleza do olhar, do jesto, do manifesto, do afeto. Quero meu corpo livre, quero que minha alma solta, quero cuidar mais do meu jardim, seguir na minha lida, andar sempre no caminho do amor, ser feliz sem pudor. A caminhada é difícil, longa, árdua, muitas vezes cruel, mais não é impossível .
Quero a beleza do casal da esquina, de uma frase do Quintana, uma prosa para ler, quere sempre  saber e entender, quero aceitar menos e questionar mais, eu quero ser ensinada, mais também quero aprender sozinha, quero sorrir dos meus sonhos mesmo que estes sejam tristonhos, quero seguir na lida com mas leveza, quero divagações curtas, quero poesias cantadas, quero a força da palavra.
Eu quero a paz no coração da humanidade, quero escrever pequenas frases, quero entender que ter medo é normal e acordar assustada faz parte do sonho interrompido por meus soluços, quero sempre creditar que tudo de ruim vai passar quero sempre sorrir!!! Quero cobrar menos de mim.
Só quero continuar acreditando e querendo.

Renata Brtilotti

http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Da minha janela


Daqui da minha janela vejo as flores no meu jardim
Daqui da minha janela vejo um mundo mais feliz
Daqui da minha janela crianças brincam ao redor de mim, despreocupadas, são apenas crianças...
Daqui da minha janela meu corpo sai de mim, minha alma viaja, passeia, brinca como as crianças despreocupadas, fica a correr daqui para alí, se esconde de mim ,está sempre a sorrir.
Daqui o mundo é pequeno, daqui vejo um horizonte pleno, é como se o mundo viesse ao meu encontro,... Daqui da minha janela.
Mães, crianças, bichinhos de estimação, o casal namorando no portão, o menino que estende mão, o senhorzinho caminhando no calçadão, tudo isso vejo daqui da minha janela.


Daqui da minha janela vejo as borboletas mais belas, suas asas, suas cores, as flores que elas escolhem para mostrar sua beleza e depois partem deixando apenas suas cores.
Daqui eu vejo tudo, ouço tudo, fico observando as meninas façeiras, as mulheres rendeiras, os meninos com suas pipas.
Aqui o mundo não é em preto e brando, aqui cada um tem seu tanto e muito tanto, aqui cada um conta sua trajetória, aqui cada um tem sua glória, cada um com sua vitória,cada um com sua memória, perdidos em seus emaranhados de lembranças, dessa vida que nos canta canções que queremos ouvir, cada rosto com sua história.


Daqui da minha janela o mundo é sempre feliz, o cheiro é sempre de jasmim, os pássaros vem até mim, o arco-íris é bonito feito alecrim.
Da minha janela, daqui da minha janela...

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

quarta-feira, 20 de abril de 2011

É páscoa...

Mais um ano para se celebrar a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Cristo...



Mais uma semana Santa, então que santificada seja a todos nós!
Quero desejar um lindo feriado, cheio de coisas boas a todos que tenho contato, para os mais próximos e para aqueles que não tenho muita proximidade, mais se fazem presentes aqui na vida cibernética. Sobretudo desejo com a mesma intensidade e com o mesmo carinho um feriado de alegria, amor, proteção e muita paz para todos.Iluminados sejam meus queridos todos vocês, vamos celebrar a vida, o amor e a misericórdia de Deus! Beijos fraternos recheados de chocolate, fiquem com Deus.


 
Coelho da pascoa
Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

A mais nova Flor...


Sempre achei que todas as flores eram iguais, sempre dei a mesma atenção a todas.
Quando criança achava engraçado todo aquele processo de plantar, adubar, regar, cultivar... Para que tudo aquilo? Se a natureza por sí só se encarregava de tudo, dispondo de todos os recursos naturais?
Hoje já adulta, e com outro olhar vejo que as flores necessitam de muito mais que isso, molhar, adubar, regar e cultivar só faz parte do ciclo de vida, de todo um ritual carinhoso para mantê-las vivas, mais o que faz do meu jardim o mais florido e mais bonito, o que eu faço para todas as minhas flores nuca morrerem? Bom isso não sei responder ao certo, sei que dou amor em demasia como se esse fosse sempre meu último contato com elas, trato cada uma com um amor peculiar, sei o nome de cada uma delas, sei o tamaho exato do amor que cada uma precisa e quando toda e qualquer flor precisa do meu carinho, da minha proteção, do meu afeto e acima de tudo da força de minha oração, minha fé.
Minhas flores falam e falam muito, algumas nem tanto, outras são curiosas, todas são carinhosas, são cuidadosas, são rosas, são coloridas...

Minhas flores são enfeites de minha alma, são o perfume que exalam da minha paz e por mais que tentem esconder-se sempre reconheço quando chega ou surge uma nova rosa, mesmo chegando acanhada, asustada, calada, no meu bouquet, no ramalhete, ou mesmo no meu humilde jardim. Pela cor, pela dor,pelo humor, pelo amor, pelo pefume... Há sempre como saber quando nasce mais uma benção no jardim da minha vida. Hoje sou contemplada com mais uma linda flor que enfeita, encanta colore e faz bem, sua cor é indefinida, pode ser preta ou branca, para dar a liberdade de vestir-se da cor que quiser pode ser colorida também, tão iluminada que é, tão iluminadas que são. Meus amigos as lindas flores do meu jardim.









Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

terça-feira, 19 de abril de 2011

Frases...



Como já bem falou o Alfredo, não tenha medo. E como bem disse a Maria, amanhã é outro dia!


'Nunca se esqueça que quem pode ser jogado aos lobos, pode voltar liderando a matilha.'

Veja bem meu bem...

"A vida é curta para ser pequena"


Tudo tem alguma beleza, mas nem todos são capazes de ver. (Confucio)

E por que ela acreditava em anjos eles existiam...

Eu sei muito pouco, mais tenho a meu favor tudo o que nõ sei.









http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

domingo, 17 de abril de 2011

Por isso eu escrevo




Para afastar a tristeza, os pensamentos ruins, na tentativa de sempre abstrair, de esqueçer, de fortaleçer.
Escrevo por que sempre na minha história encontro um jeito pro final ser feliz,
Escrevo para fazer e para me ver sorrir!!!
Escrevo, escrevendo, escrita, minha terapia, vezes coisas fúteis outras não, mais sempre com o lápis na mão.
Escrevendo vou vivendo e partilhando um pouco de como me se sinto no momento, pode ser uma mistura de nada com coisa alguma, pode não trazer informação nenhuma, para mim faz bem, alimenta meu coração de amor, desvia meus pensamentos de coisas ruins.
Ecrever é terapia, estadia, agonia, fobia, utopia, azia, maresia, mania...
Escrever é manter-me conectada comigo e com o mundo, é aliviar a dor ou simplismente compartilhar um pouco do meu amor.
Escrever é escrever, não tem muita explicação é o que vem do coração, é o que sai da boca mesmo que em vão... Palavras nunca são ditas ou escritas em vão!
Portando assim sendo, siguirei escrevendo.

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Assim eu vejo a vida...


A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.

Cora Coralina
 
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Antes de tudo, ame-se

Antes de tudo, ame-se

Viver uma verdadeira experiência amorosa é um dos maiores prazeres da vida. Gostar é sentir com a alma, mas expressar os sentimentos depende das idéias de cada um. Condicionamos o amor às nossas necessidades neuróticas e acabamos com ele. Vivemos uma vida tentando fazer com que os outros se responsabilizem pelas nossas necessidades enquanto nós nos abandonamos irresponsavelmente.

Queremos ser amados e não nos amamos, queremos ser compreendidos e não nos compreendemos, queremos o apoio dos outros e damos o nosso a eles. Quando nos abandonamos, queremos achar alguém que venha a preencher o buraco que nós cavamos. A insatisfação, o vazio interior se transformam na busca contínua de novos relacionamentos, cujos resultados frustrantes se repetirão. 

Cada um é o único responsável pelas suas próprias necessidades. Só quem se ama pode encontrar em sua vida Um Amor de Verdade



http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Artur da Távola

"Que a vida ensine que tão
ou mais difícil do que ter razão, é saber tê-la.
Que o abraço abrace.
Que o perdão perdoe.
Que tudo vire verbo e verbe.
Verde. Como a esperança.
Pois, do jeito que o mundo vai,
dá vontade de apagar e começar tudo de novo..."
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

sábado, 16 de abril de 2011

Quando fui só


Quando fui solidão fui só, só fui, então me deixei ser
Quando fui metade, metade fui, então me deixei ser mais uma vez,
Agora sou mistura de amor e amar demais, sou tudo e não sou só
Não consigo ser só, tenho meus pensamentos, minhas alegrias, minhas agruras, mais só eu não sou.
Sou curiosa, canto de passarinho, lealdade de cachorro, sou solidão também, sou prolixa, sou calada, MAIS SOU!
E não quero deixar de ser, quero a força necessária para continuar, quero a beleza que tem na vida, quero enxergar mais e com amor, quero alegria e esplendor.
Quero a solidão necessária para me fazer crescer, quero abraços verdadeiros, quero livros bons, quero estar pronta para o que vier.
Quero viver intensamente e jamais perder a minha sensibilidade, quero sempre enxergar bondade no próximo. Quero chocolate quente em dia de chuva, um colo para eu deitar, um ombro para eu chorar, quero braços longos para me abraçar.
Quero ter sempre a sensação que estou protegida, quero verdade, quero mais amor, mais paciência entre as pessoas, quero sempre ter que falar de coisas boas, quero sempre a fé na dose certa, quero pensar sempre em coisas boas.
Só quero continuar sempre querendo, quando fui, quando sou e quando serei.
Quando fui só.

Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

De dentro pra fora ( sei lá meio Cordel)


Um sorvete, uma criança, um gesto uma dança,
Uma flor, um amor, um desencanto, uma dor, um dissabor,
Uma carta, uma palavra, um poema, um retrato, alguém a ser lembrado,
Amor, bolas coloridas, corações enfeitados, céu enluarado,
Romance, ternura, sonetos, sentimentos misturados, poemas relembrados,
Primavera, plantação de rosas belas, amor para doar e flores para ter a quem dar,
Outono, aconchego, palavra, a versão mais falada, uma boa leitura, manter-se aculturada, escrever o que vem da alma,
Dormir de conchinha, cheiro na nuca, boca com boca, chuva de roupa, uma noite longa,
Dia de chuva, o som dos pingos d’água no chão, uma bela canção, profusão...,
Dois... par...pluralidade...plural...quatro pés encaixados,
Uma palavra inventada, uma brincadeira nova,alguém para amar.
Renata Bartilotti
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A Bíblia



A Bíblia já dizia
Pra quem sabe entender
Que há tempo de alegria
Que há tempo de sofrer
Que o tempo só não conta
Pra quem não tem paixão
E que depois do encontro
Sempre tem separação
Que o dia que é da caça
Não é do caçador
E que na alternativa
Viva e viva
E viva o amor

A gente vem da guerra
Pra merecer a paz
Depois faz outra guerra
Porque não pode mais
E deixa andar e deixa andar
Até a guerra terminar
Vamos curtir, vamos cantar
Até a guerra se acabar


in Poesia completa e prosa: "Cancioneiro" Vinícius de Moraes
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Não deixe o amor passar!



"Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo
for apaixonante, e os olhos se encherem
d'água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar
juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou
um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um
ao outro por algum motivo e, em troca,
receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos
e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa
sofrer o seu sofrimento, chorar as suas
lágrimas e enxugá-las com ternura, que
coisa maravilhosa: você poderá contar
com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir
o cheiro da pessoa como
se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados...


Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar, de maneira
nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a outra
envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção
que vai continuar sendo louco por ela...

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver
a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes
na vida poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção
nesses sinais, deixam o amor passar,
sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem
cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!"


Carlos Drummond de Andrade
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

O Sonho


"Sonhe com aquilo que você quiser.

Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas."

Clarice Lispector
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Fernando Sabino


"Tem gente que é só passar pela gente
que a gente fica contente...
Tem gente que sente o que a gente sente
e passa isto docemente...
Tem gente que vive como a gente vive,
Tem gente que fala e nos olha na face,
Tem gente que cala e nos faz olhar...
Toda essa gente que convive com a gente,
leva da gente o que a gente tem
e passa a ser gente dentro da gente.
Um pedaço da gente em outro alguém "



http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Sorrir quando a dor te torturar...

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios
Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador
Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doloridos
Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz...
Charles Chaplin

http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif

Passa uma borboleta...



Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.


(do "Guardador de Rebanhos" - Alberto Caeiro)
http://fotocache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//48/0d/23/4875666_nQkMo.gif